A-
A+
Sexta-Feira, 29 de agosto de 2008
Ribeirão Preto cresce em meio ao pólo da indústria sucroalcooleira

Um dos principais municípios do Estado de São Paulo tem base econômica no agronegócio. Ribeirão Preto está no pólo de produção sucroalcooleira no Brasil, e é o grande beneficiado pela produção das cidades vizinhas.

O processo de globalização do Brasil está sendo feito por São Paulo, especialmente pelo interior, e por regiões como a de Ribeirão,  por causa da cana.

– A região de Ribeirão Preto vai liderar no Brasil e no mundo a transição da era do petróleo no ângulo da energia para a era da biomassa – prevê o economista Antonio Vicente Golfeto.

Historicamente, Ribeirão Preto depende da produção agrícola. Foi assim no século XIX, com o café, e é agora com a cana-de-açúcar. Mas, curiosamente,  Ribeirão não é produtora, como lembra o professor Golfeto, conhecedor da história da região. A cidade, diz ele, é uma consumidora do que a cana fornece:

– A região seria a indústria e agricultura. Ribeirão seria o comércio, a indústria. Ribeirão mostra a região iluminada, mas a produção é da região. O centro de consumo é aqui. E por que ribeirão é importante? Porque acabou a sociedade da produção. Nós estamos na sociedade de consumo, e o consumo ocorre em Ribeirão Preto. Ribeirão não é a capital. Ribeirão tem o capital.

O município tem 577 mil habitantes, 388 mil são eleitores. A renda per capita passa de R$ 18 mil, dinheiro gerado pelo comércio, pelos serviços, mas que tem origem no agronegócio.

Sessenta por cento dos negócios na cidade estão relacionados com a cana-de-açúcar. Ela é a matéria-prima do etanol e do trabalho de profissionais como Marco Antônio Conejero, especialista em bioenergia. Ele é consultor de empresas, e orienta investidores deste mercado já tão competitivo. Em tempos de biocombustíveis, o que não falta é trabalho pra ele em Ribeirao.

– Considerando o cenário de que o biocombustível vem pra ficar, e ele tem uma importância estratégica não só em termo econômicos, mas também financeiro, espera-se que Riberião Preto venha se colocar como um centro de referência na área de biocombustíveis – diz Conejero.

Alguns especialistas dizem que o Brasil está vivendo um dos melhores momentos em termos econômicos, em termos de desenvolvimento, e que esta evolução começa em municípios, como Ribeirão Preto. Aliás, é fácil de perceber: em um bairro da cidade, pelo menos oito prédios estão sendo construídos ao mesmo tempo. As grandes regiões que estão revolucionando a economia brasileira têm relação direta com o agronegócio.

Os economistas prevêem que este crescimento coloque Ribeirão Preto nas primeiras posições no ranking econômico do Estado de São Paulo em, no máximo, cinco anos. O município e a região vão concentrar um pólo econômico diversificado, abrangendo os segmentos financeiro, industrial e comercial, que é hoje o mais expressivo na cidade.

Mônika  Bergamaschi, diretora executiva da Associação Brasileira de Agribusiness (Abag), diz que está nas mãos das novas administrações públicas boa parte da concretização disto:

– Nós temos um agronegócio altamente tecnificado. Daqui, sai grande gama de produtos que completam a nossa planta de exportação, ranqueado entre os principais produtos de exportação mundial. É claro que qualquer decisão política que seja tomada em qualquer esfera, isto também nos afeta. Então, é muito importante que os dirigentes estejam em bastante sintonia com o que acontece com o setor, com as necessidades dele, que dialogue também com todas estas pessoas, a fim de que o desenvolvimento, que é um interesse comum, se dê da melhor maneira possível. (
Fonte)

Postado por:
NewsComex - Comércio Exterior e Logística

Imprimir
Enviar por e-mail
< anterior | seguinte >
Anuncie | Quem Somos | Fale Conosco | Asses. de Imprensa
Copyright 2008 © Portal NewsComex - Todos os direitos reservados. Uma empresa do RM GROUP