A-
A+
Quarta-Feira, 09 de maio de 2012
Exportações de café pelo Porto de Santos caem quase 30%

Com queda na quantidade e na receita, o Porto de Santos exportou, nos quatro primeiros meses do ano, 6.689.213 sacas de 60 quilos de café. A quantidade representa 78% de todo o grão produzido no Brasil e vendido a outros países. A participação do complexo santista nos embarques do produto é praticamente a mesma do ano passado, quando 78,9% das exportações tinham a região como porto de partida.

A quantidade, porém, sofreu uma queda de 29,69%. De janeiro a abril de 2011, 8.675.523 sacas de café foram embarcadas no complexo portuário santista.

A redução neste ano fez a receita obtida com os embarques do produto pelo Porto cair 16,1%. De US$ 2,118 bilhões nos quatro primeiros meses do ano passado, o montante passou para US$ 1,776 bilhão no mesmo período deste ano.

Segundo o Conselho dos Exportadores de Café do Brasil (Cecafé), que divulgou o balanço na tarde de ontem, o motivo da queda é a bianualidade da safra. De acordo com o órgão, quando um ano é altamente positivo em termos de plantio e colheita, o outro, consequentemente, tem aproveitamento menor. Isto pode ser verificado nos números das exportações realizadas em todo o País em abril, quando houve uma redução da ordem de 28,5% no volume exportado, em comparação com o mesmo mês do ano passado.

A redução
– de 2.744.945 sacas exportadas em abril do ano passado para 1.963.124 no último mês – gerou queda de 30,7% na receita mensal dos embarques nacionais de café. No quarto mês de 2011, eles somaram US$ 691,215 milhões. Em abril último, foram US$ 479,158 milhões.

Mas, considerando os dez meses da safra 2011/2012, de julho do ano passado a abril deste ano, a receita proveniente das exportações brasileiras de café apresentou um crescimento de 15,7%, em comparação com a safra anterior. O montante passou de US$ 5,944 bilhões para US$ 6,933 bilhões.

O diretor-geral do Cecafé, Guilherme Braga, aposta na qualidade do café exportado e espera que os números se mantenham ou registrem leves altas até o final da safra. O relatório mostra que 86,6% do café exportado pelo Brasil, de janeiro a abril deste ano, foi da variedade arábica, 10,8% eram solúvel, 2,4%, robusta e 0,2%, torrado e moído.

Destinos


A Europa é o maior mercado comprador do café brasileiro. O continente importou, neste ano, 56% do total embarcado no País. A América do Norte adquiriu 20% do total de sacas e a Ásia, 17%. Os demais países da América do Sul respondem por apenas 3% das compras do grão produzido no Brasil.

Entre os países compradores no primeiro quadrimestre, a Alemanha se destaca com 1.534.751 sacas, que representam 19% do total exportado. Os Estados Unidos seguem com 1.534.751 sacas compradas, o equivalente a 18% do café comercializado com outros países.

Além de Santos, os portos de Vitória (ES) e Rio de Janeiro (RJ) foram as principais vias de escoamento do café brasileiro. O complexo capixaba escoou 6.689.213 sacas nos primeiros quatro meses do ano, 12% do total, enquanto o carioca embarcou 645.299 sacas, 7,5% do total. (Fonte)

Postado por: NewsComex - Comércio Exterior e Logística
Imprimir
Enviar por e-mail
< anterior | seguinte >
Anuncie | Quem Somos | Fale Conosco | Asses. de Imprensa
Copyright 2008 © Portal NewsComex - Todos os direitos reservados. Uma empresa do RM GROUP