HOME | CARREIRA | CURSOS | EVENTOS | LIVROS | REVISTAS | UNIVERSITÁRIO | VITRINE
Quem Somos
Fale Conosco
Asses. de Imprensa
Resp. Social
CANAIS
Apoio ao Exportador
Aeroportos
Artigos
Câmbio
Coluna
Destaques
Economia
Entidades
Ferroviário
Legislação
Notícias
Parceiros
Petróleo e Gás
Política
Portos
Radar Empresarial
Rodoviário
Setorial
Serviços
Publicidade
Widgest
Mobile
Newsletter
BUSCA

 
Radar Empresarial Índice de artigos
 
02/10/2006 A+   A-

MRS Logística: salto em eficiência

Investimentos, diversificação de produtos e transporte em larga escala. Essa foi a receita para que a MRS Logística S/A fechasse o balanço de uma década de operação com sucesso, de acordo com o presidente da empresa, Júlio Fontana Neto. Em setembro de 1996, o consórcio MRS Logística - formado por usuários ferroviários como a Companhia Vale do Rio Doce (CVRD), Minerações Brasileiras Reunidas (MBR), Companhia Siderúrgica Nacional (CSN) e Usiminas - arrematou a Malha Sudeste, referente à Superintendência 3 (SR3) da extinta Rede Ferroviária Federal (RFFSA), por cerca de US$ 900 milhões.

A Vale, aliás, foi a líder do consórcio Tucumã, que arrematou a concessão da Malha Centro-Leste (hoje Ferrovia Centro Atlântica), a mais extensa concedida pela União, com 7,840 mil quilômetros, por US$ 316,5 milhões, também há 10 anos. A Malha Sudeste, com 1,674 mil quilômetros, foi privatizada no dia 20 de setembro de 1996 e as operações foram iniciadas em primeiro de dezembro do mesmo ano. Sediada em Juiz de Fora, na Zona da Mata mineira, os ramais da ferrovia, de bitola larga, atravessam os estados de Minas Gerais, São Paulo e Rio de Janeiro.

A MRS Logística foi a única interessada pela Malha Sudeste, apesar de deter um dos maiores potenciais de crescimento. Os ramais atravessam uma área rica na produção de minério de ferro, cimento e produtos siderúrgicos e têm, convenientemente, ligação portuária para escoamento da produção. Daí a disposição das empresas do consórcio, mineradoras e siderúrgicas, de arrematar a concessão. É também por essa razão que o trecho Belo Horizonte-Barra Mansa (RJ) ficou conhecido como "Ferrovia do Aço".

Fonte: Diário do Comércio/MG
 
Imprimir Enviar por e-mail < anterior | seguinte >
 
Anuncie | Quem Somos | Fale Conosco | Asses. de Imprensa
Copyright 2008 © Portal NewsComex - Todos os direitos reservados. Uma empresa do RM GROUP