HOME | CARREIRA | CURSOS | EVENTOS | LIVROS | REVISTAS | UNIVERSITÁRIO | VITRINE
Quem Somos
Fale Conosco
Asses. de Imprensa
Resp. Social
CANAIS
Apoio ao Exportador
Aeroportos
Artigos
Câmbio
Coluna
Destaques
Economia
Entidades
Ferroviário
Legislação
Notícias
Parceiros
Petróleo e Gás
Política
Portos
Radar Empresarial
Rodoviário
Setorial
Serviços
Publicidade
Widgest
Mobile
Newsletter
BUSCA

 
Radar Empresarial Índice de artigos
 
08/05/2012 A+   A-

Petrobras reconhece que desinvestimento pode criar atritos em países vizinhos

O assessor da presidência da Petrobras, André Garcez Ghirardi, disse nesta segunda-feira que o plano de desinvestimento da empresa, aprovado em julho, tem efeitos sobre a área internacional e pode causar conflitos com os países vizinhos.

"Temos orientação de desinvestimentos, inclusive na área internacional. (...) Isso tem impacto direto nos vizinhos", afirmou Ghirardi durante a "Mesa-Redonda - Política Externa e Energia" organizada pela Fundação Alexandre Gusmão no Rio de Janeiro.

O executivo considerou que o programa de desinvestimentos no valor de US$ 13,6 bilhões incluído no plano de negócio da Petrobras representa uma fonte potencial de conflitos que não seriam graves, mas que serão "trabalhosos e sensíveis", segundo a "Agência Estado".

Na opinião de Ghirardi, vários países da América Latina têm muitas expectativas depositadas na Petrobras, mas a empresa não dispõe dos recursos suficientes para fazer frente a essas demandas.

"Diante da dimensão gigante do pré-sal e do plano de investimento, há a falsa impressão de que a Petrobras tem recursos excedentes para alavancar as indústrias de petróleo locais. A realidade é muito outra", destacou o executivo.

Como exemplos da participação da Petrobras fora das fronteiras brasileiras citou a possível presença da empresa em um projeto de gasoduto no Peru, que ainda se encontra em fase de estudos, assim como os investimentos da estatal na Bolívia.

No último mês de julho, a Petrobras aprovou um plano de negócio para o período compreendido entre 2011 e 2015, com um investimento total de US$ 224,7 bilhões.

O programa incluía também desinvestimentos no valor de US$ 13,6 bilhões com o objetivo de conseguir "uma maior eficiência na gestão dos ativos da companhia e rentabilidade".

Em entrevista à Agência Efe após o anúncio desse plano, o diretor financeiro da companhia, Almir Barbassa, evitou esclarecer que ativos no exterior serão incluídos no projeto de desinvestimento. (Fonte)

 
Imprimir Enviar por e-mail < anterior | seguinte >
 
Radares Mais Lidos TAGs
 
VLI investe R$ 28 milhões na aquisição de esmerilhadora de trilhos
Turquia apresenta sistema modelo de rastreabilidade de medicamentos à delegação técnica brasileira
Investimentos da Tokio Marine na área de Sinistros proporcionam mais agilidade na liberação das indenizações
Pesquisa mostra que organizações falham na segurança de dados e lutam com a complexidade de integração
veja mais radares

Leia Também
 
veja mais radares
Anuncie | Quem Somos | Fale Conosco | Asses. de Imprensa
Copyright 2008 © Portal NewsComex - Todos os direitos reservados. Uma empresa do RM GROUP